7.22.2008

Size matters: o tamanho da cama!



...Ir "a três" a n+1 lojas de colchoes.

...Pedir para ver os maiores colchoes e estrados que a loja tem.

...Testa-los indeed a três, em várias combinações, este no meio, aquela de lado, este a fingir que está a ler e com comichão na barriga, a que está no meio a simular uma ida á casa de banho nocturna, para ver se o colchão estremece muito ou pouco... Descobrir que a dureza dos colchoes é função do maior ou menor peso que está em cima. Não é nada linear.

....Gozar o prato da reacção das pessoas e dos lojistas. Opcionalmente, fazer um kiss in.

... Opcionalmente generalizar o kiss in ao resto dos clientes da loja.

... E no fim ir para casa genuína e sinceramente triste porque a solução não é mesmo nada fácil.

...Um colchão de casal é pouco, mesmo para pessoas com corpos elegantes, dois colchoes de corpo e meio juntos é demais, alem de ter aquela fenda irritante no meio. e nem todos temos casas com metros quadrados para dar e vender... e depois falta o estrado e a roupa de cama...

..nem pensar numa cama de àgua.

Conhecem a situação? O que fazer? mudar de cama, de apartamento, ou mudar de volta para a monogamia? ou mesmo para o celibato?

.
.

4 comments:

  1. Também não é preciso ser tão radical, caso contrário, cai-se na catalogação de fundamentalismo. Se Maome não vai à montanha, vai esta a Maomé. Sempre se pode encomendar um colchão à medida e partir uma parede que divide duas salas. Caso não seja possível, pode-se trocar a sala pelo quarto, e à boa maneira árabe; almofadas, cobertores e mantas fazem um bom leito, com a vantagem de não rangir, nem as idas à casa de banho incomodarem nenhum dos ocupantes.
    Quem faz as regras, embora se pense que são os políticos e a religião,não, são as pessoas no seu todo. Não é preciso chocar para impôr, é preciso convicção, vontade e consciência lúcida das acções. Só vive triste quem dá crédito a quem não merece, perdendo-se tempo a canalizar energias na tentativa de moldar mentes imoldáveis.

    ReplyDelete
  2. Sai mais caro mas só há uma solução, mandar fazer cama, colchão e lençois por encomenda.

    ReplyDelete
  3. Eu vim aqui por leitura da Máxima (que desta vez tem um tamanho maaáximo e chamou antenção na prateleira). Estou a ler o blog e chegada a este ponto lembrei-me de um quarto fabuloso onde fiquei com um namorado no Guincho, em que a 1ª coisa que notámos foi a enorme cama como centro de atenção do cenário! Estávamos a começar a ficar fartos da cova entre as duas camas de corpo e meio que nos tinham apresentado em outros sítios e aquela cama foi um sonho tornado realidade! Era capaz de viver lá em cima!!!
    Adorámo-la e eu fiquei a sonhar com maneiras de melhor a preencher (ele não tanto, que era mais conservador).
    Este vosso post fez-me lembrar essa semana extraordinária que eu desejei passar toda na horizontal(e teria, não fosse a obrigação de sair para trabalhar).

    Nunca tinha pensado no facto de a rigidez do colchão aumentar com o peso que se coloca em cima...é uma boa questão! Coisas de quem se está a reconhecer numa realidade que faz todo o sentido.

    Obrigado pelo blog e pela divulgação. Sinto-me um bocado como se tivesse encontrado um pedaço de casa num país estrangeiro.

    ReplyDelete
  4. António Lopes13.11.09

    Futon + roupa de cama, feitos por encomenda ;-)

    ReplyDelete